domingo, 18 de junho de 2006

requien por uma amizade em perigo !

Eu sou assim mesmo: dessimétrico! Entre a intenção e o gesto,uma avenida larga de vida me leva... E olhando para trás encabulado, te aceno, com esta tibieza que me faz flácido e que, no descuido, desaponta aos amigos. Eu não tenho desculpas, justificativas ou coisas que tais... Motivos eu até tenho. Não para fazer o que eu, não fazendo, faço! Mas para mil vezes, fazer o que não fiz. E então eu lhe pergunto: o que me resta fazer agora, se não o fiz quando o quis? A Inês já é morta? Estarei definitivamente condenado por este meu jeito danado que nem eu mesmo escolhi? Se sobrevivem-me amigos devo-lhes sempre a sua imerecida generosidade, dos cuidados que eu não tive, contas que jamais poderei pagar. Se o prego do teu coração-botequimainda tiver um espaço, um espaçozinho assim, mesmo que seja que seja bem pequeninim, apesar de tanta conta,que eu sei - e que você também sabe - que eu nunca hei de pagar: mais uma vez eu tropeço, mais uma vez eu te peço: arranje mais um lugarzinho para mim. Pendure mais essa! Por favor finja de novo que acredita que um dia eu vou tomar jeitoque eu viro gente direita que nunca mais vou te decepcionar... Não deixe morrer, não deixe matar. Insista, persista, sou devedor confesso: você nada tem a ganhar. Coloco-me em suas mãos:não me expulse do seu coração !Não deixa esta minha estranha amizade, cair no chão...! E suplicante te peço: bota mais uma pra mim, bote mais uma. Por favor, amiga, mais umazinha só!

Um comentário:

Nanda disse...

A melhor parte é mesmo fazer parte dos "nada perfeitos" rs! Sem prometer muito, mesmo no desespero. Sem se culpar demais de tantas e tantas dívidas. Sem medo nenhum de assumir que escolhemos quando não escolhemos. E aí, mt sorte pro resto! =)